EPI-USE

Plano de sucessão, é preciso ter um?

[Plano de sucessão, é preciso ter um?]

#EPIUSEBRASIL #TALENTMANAGMENT

Toda e qualquer empresa independente de seu tamanho e ramo de atuação necessita possuir, implementar e atualizar constantemente o seu plano de sucessão. É por meio dessa atividade que tanto os funcionários quanto empresa se beneficiam. Os colaboradores sentem-se motivados em saber que há espaço para seu desenvolvimento e plano de carreira, e as próprias corporações ficam com a certeza de que não haverá problemas em encontrar pessoas preparadas para futuras ocupações de vagas.

Por isso, é imprescindível que o setor de recursos humanos, que tem como foco selecionar, reter e desenvolver talentos, faça o planejamento e implementação do plano de sucessão dentro da empresa, sendo ele consistente, focando tanto nas necessidades da organização quanto aos cargos e funções que devem ser ocupadas, quanto no desenvolvimento das habilidades de cada profissional, analisando e preparando-os para assumirem novas funções assim que necessário.

Abaixo, listamos alguns passos importantes que devem ser seguidos para que o plano de sucessão possua consistência e seja de fato bem realizado:

·         Avaliar e estudar as necessidades da organização quanto ao organograma que a empresa apresenta e apresentará em um determinado tempo que será provisionado. Esse exercício é importante para visualizar os espaços abertos que deverão ser ocupados a curto prazo pelos colaboradores já existentes no quadro de funcionários;

·         Determinar qual as competências tanto técnicas quanto comportamentais são necessárias para que um colaborador possa assumir cada cargo e função. Dessa forma, é mais fácil e certeiro trabalhar os talentos em potencial que já existem nos colaboradores;

·         Analisar e identificar as competências de cada funcionário, para assim, ter o conhecimento sobre o que cada um pode ser trabalhado e desenvolvido e consequentemente, onde se encaixam dentro da estrutura indicada acima. Depois dessa análise, o departamento de Rh possui informações suficientes para montar o plano de desenvolvimento e capacitação direcionando esses talentos;

·         Realizar treinamentos e cursos de desenvolvimentos é o ponto alto dessa identificação de necessidades por parte das corporações e possibilidades de supri-las com o capital humano já existente;

·         Implementar um plano de carreira para os colaboradores que seja claro, indicando os critérios e estratégias que serão utilizadas para a escolha dos profissionais nos momentos de promoção e sucessão. Isso traz credibilidade e transparência em todo o processo, o que resulta em motivação e comprometimento;

·         É primordial manter a orientação permeada de feedbacks, deixando bem claro os pontos que devem ser desenvolvidos, as competências positivas que devem trabalhadas, enfim, uma orientação individual para que os colaboradores também se sintam incluídos na possibilidade de crescimento interno;

Esses passos devem ser realizados pela área de recursos humanos em conjunto com diretoria e gestores da corporação visando implementar o plano de sucessão de acordo com as características estruturais de cada empresa e claro, com os profissionais que possuem.

Entretanto, é importante lembrar que o plano de sucessão deve ser revisitado e atualizado periodicamente, normalmente a cada ano, para que seja apontado alguma modificação necessária.

Quer saber como podemos te ajudar neste processo? EPI-USE e SAP® SuccessFactors alinhando os objetivos de carreira dos seus colaboradores com as metas de crescimento de sua organização!

Veja também:

Olá, deixe seu comentário para Plano de sucessão, é preciso ter um?

Enviando Comentário Fechar :/