EPI-USE

A cultura corporativa, como ela realmente é

[A cultura corporativa, como ela realmente é]

#CulturaCorporativa #GestãodePessoas

A cultura corporativa vai muito além do que seguir os valores da empresa, é mudar positivamente a vida do colaborador.

Quando alguém diz que é preciso seguir “a cultura corporativa” dentro da organização, é, ao mesmo tempo, fácil e difícil de entender do que a pessoa está falando. 

 

Fácil porque este é um termo com o qual já estamos acostumados, ouvimos desde sempre. Mas, na prática, fica complicado deixar claro exatamente como é “seguir a cultura da empresa” no dia a dia. Como eu sei se estou praticando a cultura da organização a qual eu faço parte, na minha rotina diária?

 

Difícil responder assim, não é?

 

Isso acontece com todo mundo, não se preocupe. Estamos mais ou menos acostumados a reproduzir algumas ideias, digamos, prontas, sem que elas tenham sido racionalizadas por nós. Conseguimos imaginar direitinho um jantar ideal ou a viagem perfeita que sonhamos fazer, mas esse tipo de raciocínio é mais difícil quando diz respeito aos conceitos abstratos como o amor, a amizade, a alegria, a paz, a cultura.

 

É por isso que antes de falar propriamente sobre o que realmente é a cultura corporativa, que é o nosso tema de hoje, vamos falar sobre do que se trata uma cultura. 

 

Resumida e simplesmente, vamos lá:

 

Estamos falando de seres humanos. Parece óbvio, mas não é tanto. É comum vermos as pessoas falarem sobre “cultura”, “ambiente de trabalho”, “produtividade”, “resultado”, “melhorias”, mas quase nunca reforçando que estamos tratando de gente, de carne e osso.

 

Por isso, quando estamos falando de “cultura corporativa” estamos falando do capital humano, isto é, pessoas, seres humanos que têm dignidade, uma vida, uma história e que precisam, acima de tudo, uns dos outros.

 

Isso nos ajuda a entender porque a força de uma organização é sempre o valor que ela dá às pessoas que a compõem. Pessoas que trabalham com capacidade técnica e cumprem o seu papel trazem bons resultados para a empresa, mas, aquelas que além da capacidade técnica trazem consigo disposição, atenção aos outros, boa vontade e um espírito diligente, de serviço, geram mais do que resultado - elas dão personalidade ao trabalho, elas imprimem vida no que fazem e deixam um clima organizacional saudável.

 

A cultura, por si só, é aquilo que se cultiva. São os hábitos, as ações tomadas coletivamente, as ideias e os valores inegociáveis para aquela organização. Mas isso só é possível através de pessoas dispostas. Ninguém pode cultivar algo sem conhecer os meios disponíveis para fazê-lo.

 

Se você não sabe adubar a terra para cultivar arroz, sua plantação estará arruinada, você não produz, não tem lucro, não alcança nenhum resultado, ao contrário, perde investimento. Mas, se você for treinado e sabe todas as técnicas deste cultivo e o faz com afinco, trabalho e dedicação, você não só alcançará os resultados esperados como prosperará e, em questão de tempo, será o melhor naquilo que faz.

 

É exatamente assim que funciona com a cultura da empresa. Ela pode ter as melhores convicções, contar com uma lista super completa de valores a serem seguidos, regras de conduta e políticas de gestão, se ela não souber motivar as pessoas a serem melhores, e engajar uns aos outros, juntos a empresa, não vai promover uma cultura organizacional forte.

 

A cultura é a expressão máxima de um conjunto de pessoas. Por que, por exemplo, o império romano foi completamente derrotado, mas até hoje a nossa constituição carrega os princípios básicos do direito romano? Porque muito mais do que uma organização geográfica e política, eles construíram uma cultura. 

 

Este deve ser o nosso pensamento enquanto empresa: muito mais do que um prédio ou um sistema a gerir, o desempenho e os resultados esperados só serão atingidos quando todos estiverem integrados numa cultura forte, sólida, eficaz, mas, acima de tudo, humana.

 

Portanto, para fortalecer a cultura corporativa é necessário criar novas práticas, é desenvolver uma comunicação interna com todos, é desenvolver os colaboradores, e criar planos de carreira e sucessão para cada integrante, é se preocupar com a gestão de pessoas, e o principal, é criar um elo e demonstrar que eles fazem parte sim, da transformação cultural dentro da empresa.

 

Aproveite também para baixar nosso ebook saber quais são as mais novas técnicas para gestão de pessoas. Clique aqui para baixar.

Veja também:

Olá, deixe seu comentário para A cultura corporativa, como ela realmente é

Enviando Comentário Fechar :/